Lipa Rima Com Pipa

|by Ana Vougo

A Fé é uma coisa que me fascina.

Sou católica, sou batizada, fiz a primeira-comunhão, o crisma e dei catequese até há pouco tempo.

Ultimamente não tenho ido à missa mas não deixo de ir à “minha” Igreja.

Entro lá e parece que o mundo pára.

Consigo fechar os olhos, respirar fundo e encontrar-me.

Sou devota de Nossa Senhora de Fátima. Não sei porquê mas, quando dei por mim, já assim era.

Numa das minhas idas à Igreja, dei por mim mais uma vez, a observar as pessoas à minha volta.

Acho que a Fé é linda de se ver e observar.

É extraordinária. Fico encantada quando vejo outros a rezar. Fico encantada quando vejo alguém a acender uma vela ou a fazer uma vénia perante a imagem de um santo.

Não sei bem explicar mas às vezes não entro na Igreja para rezar. Entro e fico sentada a pensar na vida, a olhar para cada canto da “minha” Igreja, a tomar atenção aos comportamentos das pessoas, a ver como as pessoas sentem aquele momento.

O estarem ali, expostas diante do altar. Umas a pedir, outras a agradecer. Muitos revoltados com a vida outros conformados. Mas todos unidos pelo mesmo sentimento de conforto, de paz, de um silêncio gritante, que não se ouve mas que se sente.

Não importa as diferenças que nos separam fora daquele espaço. Lá dentro, as diferenças unem-nos porque o pensamento, o sentimento e as orações juntam-nos. Acreditem que a Fé é poderosa.

Eu tenho uma Fé imensa em Deus mas não sou de todo uma pessoa que anda por aí a evangelizar tudo e todos. Respeito as escolhas dos outros tal como quero que respeitem a minha.

Acredito num Deus justo, todo Ele feito de amor e perdão. Não acredito minimamente num Deus castigador ou num Deus inflexível.

Mas como contava há pouco, numa destas minhas idas à Igreja, dei por mim a observar as pessoas.

Uma senhora ajoelhada perante uma Imagem de Nossa Senhora de olhos bem fechados e a rezar alto sem voz.

Apenas se ouvia um sussurro. Rezava como quem pedia qualquer coisa. No fim levantou-se, acendeu uma vela e saiu devagarinho.

Um pouco mais atrás dela estava um senhor sentado, que assim que entrou na Igreja retirou de imediato o chapéu da cabeça, que esteve todo o tempo a olhar para as mãos. Não sei se rezava ou se apenas ali estava à procura de força ou alento.

Também ele não se demorou e saiu discretamente.

A Igreja tem sempre música a tocar baixinho. A mim, a música transporta-me para outros horizontes. Deixo o meu coração viajar e sinto que me aproxima ainda mais de Deus.

Sempre me foi dito que cantar é rezar duas vezes. Acredito que é assim mesmo. A letra destas músicas fazem-nos pensar, renovar ou ganhar fé, faz-nos acreditar. Faz-nos sentir.

A música une-nos a todos. E é arrepiante estar numa Igreja cheia a ouvir a assembleia a cantar com o coro. É de nos deixar a pele toda arrepiada e o coração aberto àquelas vozes. É impossível não sentir nada nestas alturas.

Gosto de ir a Fátima, ao Santuário, e observar os muitos que lá estão.
É  sentirmos um arrepio na alma quando vamos ter com a nossa Mãe do Céu e olhamos em volta e vemos dezenas de pessoas ajoelhadas, outras sentadas, algumas a cantar ou a rezar mas TODAS unidas na mesma fé.

Não sei explicar o que sinto. Não sei descrever o que vejo com o coração quando está tanta gente junta a acreditar.

A Fé não se explica, sente-se.

Acredito que tudo acontece por um motivo, que não existem coincidências e que o Carma atinge todos mais cedo ou mais tarde.

 

Acredito em Deus e sei que Ele está sempre comigo. E estou sempre fascinada com este sentimento e todas estas certezas e rezo para que este meu fascínio viva em mim para sempre

A Fé fascina-me.

A minha Fé move-me.

15 Janeiro, 2017

 

[vc_column][vc_facebook][/vc_column]

[sociallocker] https://www.facebook.com/liparimacompipa23/ [/sociallocker]

2 thoughts on “

  1. Concordo minha querida.

    Não sendo uma católica praticante, confesso que das poucas vezes que vou à igreja (e não necessariamente à missa, porque que a última vez a que fui a uma já lá vai algum tempo) me sinto completamente em paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com