Lipa Rima Com Pipa

|by Ana Vougo

Lies, Lies, Lies…

 

Sabem quando vamos às compras com uma amiga e ela nos pergunta se a calça lhe fica bem e vocês vêem-se no dilema do minto ou digo a verdade?

Pois eu sou aquela que diz sempre a verdade.

Talvez por essa razão me custe tanto quando as pessoas não são verdadeiras comigo. E não me refiro quando vou às compras porque eu prefiro mil vezes ir sozinha!

Refiro-me a coisas do dia-a-dia. Mentiras que alguns chamam de piedosas, outros pensam que se a pessoa não souber não sofre…

Não vamos estar aqui com hipocrisias: todos nós mentimos. TODOS!

A diferença está naquilo que nos motiva a mentir.

Agora há dias, descobri que de facto comigo a mentira não cola. Eu descubro sempre (às vezes de formas que nem o diabo se lembra) e apercebo-me de que o que mais me custa é a falta de lealdade.

Querem mentir, mintam. Mas assumam que mentem. Assumam porra! Digam: “olha, eu ando-te a mentir/esconder isto porque causa disto e é melhor ficares já a saber”. Porra, dói, mas dói menos que as figuras de ursa que fazemos quando não estamos a par da verdade.

Ah e tal mas não é mentir. É omitir.

Ora bardamerda…mentir ou omitir é só uma maneira da consciência de quem aldraba se sentir menos pesada.

Mentir é igual a omitir. Se omite é porque precisa esconder e se esconde é porque tem que mentir.

O que custa nisto tudo é quando são pessoas que nos são próximas. Mas tudo passa.

Não gosto de omissões, de mentiras, de não me serem leais.

A palavra chave é esta: lealdade.

Podemos ter tudo mas sem isso não nos vale de nada tudo o resto.

 

 

2 Setembro, 2018

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com