Lipa Rima Com Pipa

|by Ana Vougo

E quando se ama mas só o amor não chega?

amor

E quando amamos com todo o nosso coração mas a coisa não funciona?

E quando percebemos que por mais que lutemos contra todos os problemas que possam surgir numa relação vai sempre haver aquele problema que não tem mesmo solução?

E quando percebemos que é melhor desistir? Mas e quando desistir não faz parte do nosso vocabulário? O que se faz quando temos de ir contra isso?

Quando percebemos que estamos cansados. Doridos. Feridos. Que já não aguentamos mais nenhuma discussão. Que apostámos tudo o que tínhamos numa pessoa. Que nos demos por inteiro mas que não está a funcionar.

Não acredito em “dar um tempo”. Não penso que isso seja solução. E por norma quando se dá um tempo mesmo que se volte, a coisa nunca mais é igual.

Esse tempo dado magoou com certeza, um dos dois ou os dois. Magoou e isso não vai passar nem ser esquecido. É ferida aberta. Sem crosta à vista.

Às vezes só o amor não chega. Mas e como sabemos que chegou o fim?

Como sabemos que “this is it”?

Como se largam os projetos, os sonhos, as conversas no sofá, as fotografias, os bilhetinhos, as intimidades…como se faz isto?

E se nenhum dos dois se quiser separar? E se nenhum dos dois estiver pronto para dizer adeus?

E se um deles está?

E se nenhum deles está?

O que se faz?

Como se vive esta situação? Como se decide?

Penso que para quem bebe deva ser mais fácil…mas para os que não bebem…como se engole um shot de realidade?

Dormente. É assim que uma pessoa se sente nesta situação.

Dormente.

Sozinha.

Triste, confusa, sem rumo. Consumida por uma ansiedade aguda que magoa a alma.

O cheiro da pessoa que amamos não sai de nós assim do nada. Um beijo cheio de amor não se esquece assim do nada.

A vida não se refaz do nada. A vida perde o rumo. Perde o sentido. Perde a cor, o sabor e a vontade.

O desespero apodera-se.

Quando se está numa encruzilhada é assim.

Somos sombras de nós mesmos. Andamos a arrastar em nós um peso pesado. Doloroso.

Quando se sabe que está na hora do fim?

Como sabemos que não vale a pena mais lutar?

A certeza é que se ama. Mas isso chega? Pode chegar?

Tentar. Há que pelo menos tentar.

Ter a certeza que se fez tudo o que se podia fazer.

Tentar.

Temos que tentar.

Sempre.

9 Abril, 2016

Fotos: Google

[vc_column][vc_facebook][/vc_column]

2 thoughts on “E quando se ama mas só o amor não chega?

  1. Os “Se” são os piores! E SE eu tivesse sido de outra maneira. E SE eu tivesse cedido em algumas coisas. E SE … E SE … E SE … Estes SE são horriveis.

    E por qualquer motivo acabamos sempre por atribuir a “culpa” das coisas não terem resultado a nós. Nós as mulheres acabamos por achar na maior parte das vezes que não fizemos o suficiente. Que não fomos o suficiente.

    Quando acabou, acabou. Não vale a pena andar de volta dos SE. É virar a página. Um virar de página que dói horrores mas que é necessário.

    Mais uma vez um texto muito bem escrito e com o qual muitas pessoas se vão identificar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com