Lipa Rima Com Pipa

|by Ana Vougo

Eu quero, posso e mando.

Eu sempre fui de impulsos e vontades.

Assumo que sou birrenta para caraças!

Quando quero uma coisa, quando enfio uma coisa na cabeça…Jesus, saiam de perto porque eu não paro até conseguir o que quero.

Isto tanto vale para coisas insignificantes como para coisas em grande.

Sempre fui muito eu nisto. Quero com isto dizer que pode vir meio mundo dizer “não faças isso” ou “não é assim” que o que eu ouço na verdade é “não és capaz” o que me leva a desafiar tudo e todos só para provar que isto não é como eles querem mas sim como me apetecer que seja!

Sim, sou muito protestante. Sim, sou muito mimada (e não me envergonho nadinha disso!) Muitas vezes fico a perder por ser assim. Mas não é defeito, é feitio. E nestas coisas, cada um é como é.

Mas enfim, tanto blá blá blá só para vos contar que andava há já uns dias a embirrar com o meu cabelo.

Por um lado eu adoro ter o cabelo comprido (adoro um bonito e cuidado cabelo comprido) mas por outro lado, eu já tinha o mesmo look há mais de um ano. Estava sempre só a “escadear” ou a cortar as pontas. BORING!

Estava a precisar de mudar. Tinha que mudar e algo em mim gritava “a ver se cortas o cabelo ASAP alminha!”

E foi assim que lá fui eu, toda decidida, cortar o cabelo.

O giro é que eu empolgo-me mesmo. Chego lá toda determinada e faço e aconteço mas depois da primeira tesourada só rezo para não ter feito asneira.

E vai que desta vez cortei à bruta. Tinha o cabelo abaixo do peito e neste momento está a tocar nos ombros.

Mas gosto!!! Assim que vi fiquei doida de alegria!

Foi como se me tivessem tirado uns 100 quilos de cima.

Mas por alguns segundos lá cedi ao pânico e pensei: “Eix, quando lavar isto em casa, sem as mãos mágicas da minha Sílvia para dar um jeitinho a este cabelo, é certinho que com este corte vou andar por aí em modo ovelha Dolly”. Mas vá, deixemos esse drama para depois.

Continuando, cortei o cabelo e ao cortar imenso “deitei fora” 80% do loiro que havia em mim, então basicamente parece que cortei e pintei.

A prova de que o cabelo não está mau veio da minha adorada mãezinha.

Assim que saí do cabeleireiro fui a correr para perto dela para ela ver a coisa…e ela só me elogiava a roupa, a maquilhagem, o perfume e conseguiu não reparar no meu novo look durante 4 minutos. Mas vamos a ver a coisa pelo lado bom: se não nota é porque não ficou mau.

O homem aprovou, a minha irmã diz que não cortei nada (está louca, só pode!) e o meu papá diz que está bonito.

É o possível.

Mas o que importa é que eu quis, andei a remoer a coisa, ponderei bem sobre o tema…mas no final das contas fiz o que me deu na real gana.

Cortei o cabelo, conto que ele desate agora a ficar mais forte e mais bonito, poupo horrores no champô e no amaciador (que dá sempre um jeitão), demoro (muito) menos tempo no banho e…e é isto!

Cortei, está cortado! Ele lá torna a crescer.

E vocês, o que acham?

 

Nota

Moral do post: se querem fazer alguma coisa, mesmo que seja uma coisa tão banal como cortar o cabelo, FAÇAM! Sejam teimosos, batam com o pé, refilem…mas se quiserem uma coisa, qualquer coisa, seja lá o que for, não desistam até o conseguirem!

Tenho dito.

 

 

img-20161102-wa0005img-20161102-wa0003

4 Novembro, 2016

[vc_column][vc_facebook][/vc_column]

[sociallocker] https://www.facebook.com/liparimacompipa23/ [/sociallocker]

3 thoughts on “Eu quero, posso e mando.

  1. Tudo te acenta bem.
    Seja como for sempre foste assim e sempre serás, nunca mudes por nada nem ninguém.
    É o que te faz ser uma mulher única.

    By the way, cabelo ta lindo e te acenta que nem uma luva ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com