Lipa Rima Com Pipa

|by Ana Vougo

Is anybody out there?

Nunca fui daquelas pessoas com uma memória excecional ou uma memória de elefante.

Há coisas que se passaram na minha vida das quais eu não guardo (porque não tenho controlo nenhum nisso) qualquer recordação. Uma boa memória nunca foi de todo uma caraterística.

Sei que muito disto é um mecanismo de defesa. por exemplo, quando alguém morre eu esqueço-me (mesmo) da cara. É quase automático. Sei quem é a pessoa, reconheço-as nas fotografias, mas os detalhes, a cara, a voz, o riso, o olhar e tudo o que foi vivido… apagam-se.

Não sei porque isto me acontece, mas tem sido assim, sobretudo, desde a adolescência.

Mas ultimamente isso tem-me afetado cada vez mais, e agora, até nas coisas mais banais e parvas do dia-a-dia.

Nem preciso explicar como isso me lixa no trabalho, não é?

É um sentimento horrível. É uma angústia gigante porque, por exemplo, perco o fio à meada do que estou a falar e primeiro que me recorde…cruzes credo. Palavras então parece que desaparecem. Parece que o meu GPS de português ficou sem bateria.

E se não anotar indicações sobre seja o que for… estou tramada.

E pior, esqueço-me com facilidade do que fiz durante o dia.

Bem tento combater isto. Leio muito, durmo 8h por noite, faço palavras cruzadas, jogo jogos de memória no meu telemóvel…mas nada parece melhorar isto.

E sim, já tentei Centrum e afins. Até óleo de fígado e bacalhau já tomei…só que nada.

A cada dia que passa a memória fica mais vazia.

Sinto-me como quando temos uma pen cheia. A diferença é que podemos passar as coisas que estão na pen para um outro sítio qualquer e elas assim não desaparecem…já eu, parece que vai logo para a pasta da lixeira e é eliminado de imediato.

Em modo hipocondríaco, e sabendo que dois avós morreram com Alzheimer, começo logo a pensar que vou ser a pessoa mais nova do planeta a ter essa doença e pronto, o pânico entra em cena e esfranga-lhe-me os nervos.

Será que sou a única a achar que estou a ficar sem espaço no meu disco rígido?

Há por aí alguém desse lado a sentir-se como eu?

Acreditem que isto é “scary as hell” e dá largas à imaginação mais do que devia. Mas só para o mal…

A sério, quem mais sofre disto?

Sou só eu ou até tenho companhia?

E aos que passam por isto…o que fazem para lutar contra estas brancas sem cor à vista?

HELP ME!!!!! 🙁

 

 

6 Dezembro, 2017

 

 

[vc_column][vc_facebook][/vc_column]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com