Ora bem…não sei quanto a vocês mas há uma série de coisas que me irritam

Está um frio que não se aguenta (e não me venham cá dizer que estou a exagerar. Olhem que eu mordo!) E só para melhorar a coisa…também choveu. Granizo!

Caiu granizo em Queluz, senhores! Que para mim é “já ali”! Queluz!!!

Não se admitem este tipo de temperaturas. E como cereja no topo do bolo, vai que uma pessoa abre o Facebook e é só notícias de última hora a dizer “cuidado pessoínhas que vai continuar por aí neve, vento e frio”. Uns doces estes queridos da meteorologia!

Ora vamos lá orientar-nos…isto do frio é muito lindo apenas em dois dias do ano: a véspera de Natal e o Dia de Natal. Fora isso não tem piadinha nenhuma e muito honestamente, se eu pudesse, mandava prender quem diz que adora este tempo. Mas prender mesmo à bruta. Tipo prisão perpétua.

Details

O meu bebé tem 48 Horas

Nasceu bem, com muitas visualizações (que eu tenho um programa todo XPTO que me mostra essas coisas todas), com muitas mensagens de parabéns e felicidades e tudo e tudo e tudo de bom que um bebé recebe quando nasce.

Tem recebido dicas, sugestões e até já recebe pedidos de temas que querem ver falados e vídeos que gostavam de ver. E eu tomo nota de tudo com muita atenção!

Details

Isto de criar um blogue é muito giro e tal mas tem muito que se lhe diga…

Tudo começa com uma simples pergunta: crio ou não um blogue? Já há algum tempo que andava a pensar nisto e cheguei a comentar isso com uma das minhas melhores amigas (sim que eu sou uma abençoada e tenho mais que uma!). E ela lá me respondia sempre toda decidida que eu devia apostar nisso. more »

Details

Porquê um blogue?

 

Luto há muito por um lugar em rádio ou televisão mas aparentemente só chego perto. Parece que estou sempre só “quase a chegar lá”.

Luto pelo que quero desde que me apercebi do que quero ser. Daquilo para que nasci: comunicar.

Lembro-me que na adolescência queria ser atriz. Mas essa não era a melhor das opções, uma vez que tenho a memória mais curta da história. Mas também, na verdade, não queria contar histórias de brincar. Queria contar as minhas e as dos outros. As de verdade, como eu lhes chamava.

Details