Lipa Rima Com Pipa

|by Ana Vougo

Praguejo…pela minha saúde!

 

 

Aviso: Se és menor de idade ou és sensível a linguagem forte… não continues a ler este post!

 

 

Não me venham com “mer@#$”! Dizer asneiras é das melhores coisas que existem nesta vida!
É uma sensação enorme de liberdade, alivia o stress e a ansiedade, é um bom desbloqueador de conversa e é terapêutico. Ponto.
Eu cá não vivo sem praguejar pelo menos umas vinte vezes por dia. Ok, mentira, deve ultrapassar na boa as cem vezes. Ok, Ok…mil.
E não me venham cá com as tretas que uma mulher direita não diz asneiras porque se não fica com a boca suja.
Pois que eu não tenho a boca suja! Para mim, boca suja é outra coisa.
Eu lavo os dentes! Não tenho mau hálito, não tenho bigode, o meu batom é lindo… isso é só estúpido.
Quem nunca gritou um “Fo”#$-~&%” com todas as suas forças só porque sim, que se acuse!
Alias, essa é a minha asneira preferida. Hummm, “The F word”… Cruzes, sabe tão bem.
Acho lindo que hajam por aí alminhas educadas a quem nunca o vocabulário foge para o porco e para o ordinário ou aquelas pessoas em que “caca” ou “safa” é a maior asneira que dizem. Sempre amei gente educada e chique. Mas não acredito em gente que não fala porco.
Uma pessoa tem que mandar tudo cá para fora, não é?
Vai lá agora em momentos de crise dizer “ai caríssima estou em tamanho estado de nervos que só me apetece rogar pragas àquela alma para que ela tenha uma diarreia profunda e dolorosa carregadinha de cólicas” ou “espero que aquela criatura tenha uma prazerosa noite de sexo puro e duro com um homem qualquer que ela escolha depois de ficar sériamente embriagada”. Também era lindo (e esta já ouvi) alguém dizer mais vezes “vai mas é levar com força num sítio escuro e húmido onde o sol não brilha e cujo orifício é mais comunmente usado para expelir fezes!”. Isto é a educação no seu melhor.
Mas eu cá não. E nem foi culpa dos meus paizinhos que eu ainda levei umas belas chapadonas por dizer asneiras e ainda hoje sou frequentemente chamada a atenção por praguejar.
Segundo a minha mãe: as meninas bonitas não dizem asneiras. Não dizem o tanas!
Eu cá digo (sabe tão bem!) e se não for uma moçoila bonita paciência, que isto o que é bonito para uns não é para outros, e não se pode agradar a gregos e a troianos.
Quem me tira um “Fod#$-%$” ou um vai-te “F%&$#%” tira-me tudo! Eu não há um dia que não diga uma asneira.
Opá se calhar sou mesmo é uma valente bardajona e a gaja com a boca mais porca que vocês podem conhecer…mas sou o que sou e isto não se deve mexer com a natureza das pessoas.
Sabe-me bem, alivia-me, muitas vezes faz-me rir…e não pago multa por dizer asneiras. No máximo afasto algumas pessoas (devido à vergonha) mas também (e agora é que se aplica bem a coisa) quem não gostar de mim assim, que se “fo#@”!
E sei que não estou sozinha. Que não venham para aqui falsos puritanos atirar pedras. Eu não conheço ninguém que não diga asneiras. Ok, não é preciso ser prima de camionista (e acho que também ainda não estou a esse nível…) mas ora a porra, não conheço ninguém que não pragueje.
E gente que não fala mal só tem dois motivos: ou ainda não tem confiança com a pessoa ou está no engate e não quer espantar a caça.
Nada que o tempo e a intimidade não resolvam.
E tenho dito “cara$%&”!!!!
Era só isto. Obrigada.

P.S. – Mãe e Pai, quando lerem este post…lembrem-se que vos amo muito e sou muito boa filha! E se um dia quiserem ter netos… (agora além de praguejadora quase profissional também já minto aos meus pais com os dentes todos…) não convém matar-me!
Caríssimo cunhado e irmã…por favor não me afastem do meu sobrinho!
Ao meu homem: nada temas que eu não sou má madrasta.

20 Maio, 2016

[vc_column][vc_facebook][/vc_column]

8 thoughts on “Praguejo…pela minha saúde!

  1. Tss… tss….

    Tens é falta de pimenta nessa língua!!! 😛

    ‘Tou a gozar… levei tantas vezes, e nem assim fez efeito!!! Aliás, até dizia asneiras só para o meu avô me pôr pimenta na língua… lol!!!

    1. Eu sou alergica a pimenta ao contrario de ti, claramente!!!  e acho mesmo que isso comigo tambem nao ia funcionar…sou mesmo um caso perdido!!!! olha, so hoje ja disse umas dez vezes a minha ordinarice preferida… aiiiii as segundas matam-me!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com